sexta-feira, 28 de setembro de 2012

Ansiedade, nervosismo e esperança...

Bem, está chegando o dia... Dois dias e estarei frente a frente com a "resposta" que busco...

Viajo hoje a noite para Aracaju (e hoje senti falta de "alguém" que sempre me dava um abraço e força quando eu ia viajar e também quando ia para algum "desafio"... Era um abraço que me ajudava a ter mais fé, mas...), ansiosa, meio medrosa mas com uma fé muito forte de que posso conseguir meu objetivo (que Deus me abençoe)...

Vou passar uns dias por lá depois da prova, pois estou precisando "respirar outros ares", mas descobri ontem que, apesar de estar morrendo de vontade de ir, tenho a síndrome da tartaruga (queria levar minha casa nas costas...kkkk)...

Sei que você não me conhece mas torça por mim, eu preciso muito desta nova chance...

Quero deixar abraços pra quem me conhece, pra quem não me conhece e até pra quem nunca vai me conhecer...

Se alguém poder emitir um pensamento positivo a meu favor fico, desde já, grata...

Não sei muito o que dizer pois estou nervosa mas desejo que todos tenham dias muito felizes em minha ausência (e na minha presença também, claro...rs)...

Deus, meu caminho continua em tuas mãos, me orienta Pai...

Quando eu voltar conto as novidades...

(Hoje, 19 horas, eu, rumo a Aracaju, indo buscar uma nova chance pra "recomeçar"... Que seja feita a vontade de Deus... Caso lembre desta pessoa boba que vos escreve, no domingo às 9 da matina, me deseje SUCESSO... Rs... Abraço!)

quarta-feira, 26 de setembro de 2012

E depois de tantos sacolejos, a vida me dá este presente...




Uma semana I N T E I R I N H A por lá...

Eita Aracaju que eu amo...

Atalaia, aqui vou eu...

Que saudade "meu rei"...

Kkkkkkkk...

Tava precisando disso... Calma, calma... "Um dia eu volto, um dia eu volto quem sabe"... Kkkkkk...

Kkkkkkk...

Me deu até vontade de cantarolar agora...



Encontros e Despedidas

Mande notícias do mundo de lá
Diz quem fica
Me dê um abraço, venha me apertar
Tô chegando
Coisa que gosto é poder partir
Sem ter planos
Melhor ainda é poder voltar
Quando quero

Todos os dias é um vai-e-vem
A vida se repete na estação
Tem gente que chega pra ficar
Tem gente que vai pra nunca mais
Tem gente que vem e quer voltar
Tem gente que vai e quer ficar
Tem gente que veio só olhar
Tem gente a sorrir e a chorar
E assim, chegar e partir

São só dois lados
Da mesma viagem
O trem que chega
É o mesmo trem da partida
A hora do encontro
É também de despedida
A plataforma dessa estação
É a vida desse meu lugar
É a vida desse meu lugar
É a vida

(Essa Fabrine anda feliz, anda sorrindo, anda protegida, anda querida, anda, anda, anda... Sonhando com suas caminhadas ao pôr-do-sol pela orla de Atalaia... Ai, ai... "Sábado a gente se vê bebê"...  Kkkkkkk...)

Estudando, dormindo na sala e por cima dos livros...

Quem é, quem é, quem é?

kkkkkkkkkkkkkk

Sou eu!!!!

(Faltam 4 dias... Tcham ram ram ram... Momentos de tensão... Orem por mim... Domingo é o dia que mais vou precisar estar calma pra resgatar o conhecimento dentro desta máquina de inventividades que se chama "cérebro"... kkkkk... Mas orem, pleaseeeee... Gracias...)

sexta-feira, 21 de setembro de 2012

Bom fim de semana...

Desejo a todos um lindo fim de semana, cheio de sorrisos francos e abraços apertados...

Que a felicidade que me toma o peito seja espalhada por esse mundão de meu Deus...

Ah, só pra não esquecer: Obrigada Senhor!!!!

Luiz Felipe, amo você profundamente...

Esperei 10 anos da minha vida pra ter uma notícia tão bonita...

Obrigada, muito obrigada mesmo...

Que este laço de amor se estreite ainda mais...

Te amo muito e obrigada por me perdoar e estar comigo...

E que todos, como eu, tenham notícias boas e felizes...

Que Deus nos abençoe sempre...

Abraços...

Bom diaaaaaaaaaaa!!!!!!


Estou tão feliz hoje...

Que essa felicidade ganhe o mundo e todo mundo fique feliz também...

Obrigada Senhor, muitoooooo obrigadaaaaa!!!!

Bom diaaaaaaaaa!!!!!

Uma musiquinha que amo, só pra enfeitar mais ainda o dia...

Bjs!

Noites Com Sol

Flávio Venturini

Ouvi dizer que são milagres
Noites com sol
Mas hoje eu sei não são miragens
Noites com sol
Posso entender o que diz a rosa
Ao rouxinol
Peço um amor que me conceda
Noites com sol

Onde só tem o breu
Vem me trazer o sol
Vem me trazer amor
Pode abrir a janela
Noites com sol e neblina
Deixa rolar nas retinas
Deixa entrar o sol

Livre será se não te prendem
Constelações
Então verás que não se vendem
Ilusões
Vem que eu estou tão só
Vamos fazer amor
Vem me trazer o sol
Vem me livrar do abandono
Meu coração não tem dono
Vem me aquecer nesse outono
Deixa o sol entrar

Pode abrir a janela
Noites com sol são mais belas
Certas canções são eternas
Deixa o sol entrar





(Só meu bloguinho não entendeu que essa "sombra branca" me deixa um pouco irritada...rs... Mas hoje até isso eu relevo... Te amooooo meu bloguinhooooo!!!)

quinta-feira, 20 de setembro de 2012

Essa eu tinha que deixar aqui... Kkkkkkk




Apelido: A sensual

Palavra-chave: Realização

Como conquistar: 

As femininas e sensuais taurinas gostam de ser conquistadas. Apesar de românticas, preferem sutilezas a arroubos apaixonados. Como são vaidosas e preocupadas em chamar a atenção masculina, nada mais certeiro do que fazer um elogio ao seu perfume ou aos seus cabelos. E ela vai reparar nas suas roupas e nos seus sapatos, com certeza. 

Como viver bem a dois: 

É preciso, assim como ela, saber apreciar as coisas boas da vida, como arte, música, boa bebida e comida. Bastante teimosa, é uma mulher que defende suas convicções e opiniões acima de tudo - portanto, diálogo e uma boa dose de paciência são necessários em momentos conflitantes. A mulher de Touro também precisa de segurança (financeira, inclusive) e carinho para se sentir amada. 

Como evitar brigas: 

Respeite o ritmo dela de fazer as coisas, meio lento. Para convencê-la de algo, não bastam somente palavras persuasivas. Prática, essa mulher gosta de explicações concretas e clareza. 

Como enlouquecer na cama: 

Touro é um dos signos mais sensoriais do zodíaco e adora carinho e preliminares. Para excitá-la, a dica é percorrer todas as zonas erógenas: atrás dos joelhos, entre as coxas, a nuca... Sem pressa.

quarta-feira, 19 de setembro de 2012

Ok ok, não é meu aniversário mas... Por favor vai, eu poderia tá roubando, matando, mas eu tô "pidinu"... kkkkk

Você aí, que tá com "aquela grana sobrando" e quer fazer a felicidade de alguém...

Compra aí pra mim vai...

Ficarei tão feliz que você transbordará de tanta felicidade... kkkkk

Ai ai...

Só rindo mesmo viu...

"Destá" Fabrine, eu te dou no natal...

Ai, amanhã já é natal? Daqui a pouco já é natal?

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Só pra descontrair mas... Meu endereço: Rua.......... Rs.

Abraço!

Obs.: Se não for tão "caridoso", compra procê e me empresta uai... Eu sou limpinha, cuido direitinho e ainda devolvo... Cê crê? kkkkkkk

Uma amiga publicou no Face e eu copiei... Me tocou isso...



"Poeta, não é somente o que escreve... É aquele que sente a poesia, se extasia sensível ao achado de uma rima à autenticidade de um verso." 
(Cora Coralina).



Coração é terra que ninguém vê 

Quis ser um dia, jardineira
de um coração.
Sachei, moldei - nada colhi.
Nasceram espinhos
e nos espinhos me feri. 

Quis ser um dia, jardineira
de um coração.
Cavei, plantei.
Na terra ingrata
nada criei. 

Semeador da Parábola...
Lancei a boa semente
a gestos largos...
Aves do céu levaram.
Espinhos do chão cobriram.
O resto se perdeu
na terra dura
da ingratidão 

Coração é terra que ninguém vê
- diz o ditado.
Plantei, reguei, nada deu não.
Terra de lagedo, de pedregulho,
- teu coração.

Bati na porta de um coração.
Bati. Bati. Nada escutei.
Casa vazia. Porta fechada,
foi que encontrei...

(Cora Coralina)

terça-feira, 18 de setembro de 2012

Isso também vai passar...


Chico Xavier, costumava ter em cima de sua cama uma placa escrita: “Isso Também Vai Passar”. Aí perguntaram para ele o porquê disso, e ele disse que era para se lembrar que quando estivesse passando por momentos ruins, mais cedo ou mais tarde eles iriam embora, que iriam passar, e que ele teria que passar por àquilo por algum motivo. Mas essa placa também era para lembrá-lo que quando estivesse muito feliz, não deixasse tudo pra trás e não se deixasse levar, porque esses momentos também iriam passar, e momentos difíceis viriam de novo. 
E é exatamente disso que a vida é feita: De momentos! Momentos os quais temos que passar, sendo bons ou não, para o nosso próprio aprendizado, por algum motivo.
 Nunca esquecendo do mais importante:  
Nada na vida é por acaso.
 (Essa Fabrine vai colar várias destas placas pela casa hoje à noite... Eita, já ia esquecendo... 12 dias... Meu Pai do ceú, que medoooooo... kkkkkk)

Um ontem e suas marcas...



Bem, quem leu sabe que ontem eu tive uma crise que talvez nunca tenha tido na vida...

Vamos lá então ao que restou...

Ontem eu descobri algumas coisas muito duras sobre uma pessoa muito especial em minha vida, coisas estas que me fizeram perder o chão. Sabe quando você nunca imaginaria que alguém fosse capaz de algo e descobre que este alguém conseguiu fazer coisas ainda piores e você pensa que tudo que sabia sobre esta pessoa pode ser uma grande mentira? Você para e começa a ver o quanto de imperfeições moram sob a pele dos mortais... (Adendo colocado depois da edição do texto: Mas sei que a pessoa é boa... Não amaria se não fosse...)

Foram instantes difíceis que vivi ontem... Cheguei a pensar um monte de bobagens (a raiva faz com que a gente fique cego), como se qualquer coisa que eu fizesse fosse mudar as coisas... Mas não mudaria nada... Quando a questão envolve o caráter (e aqui vale uma ressalva: caráter esse que ainda está se burilando, pois a vida vai escarificando nossas "pseudo certezas"), nada que se faça muda, só quando a pessoa descobre que está errando, admite os erros e busca verdadeiramente a mudança, que ela acontece.

Senti dor com as partes que me envolveram, senti pelas que envolviam outros e no fim eu senti pena de muita gente... Primeira parte boa deste lodo todo: deixei de sentir ódio por uma pessoa que não conhecia e passei a sentir vontade que ela não se machuque... (Ufa, é muito bom se livrar de um sentimento ruim...)

Encontrei uma amiga, poucos segundos depois que escrevi "a bomba" ontem... Nossa, chorei tanto que ela se assustou... Mas eu precisava desabafar... Não consegui falar nada mas chorei tanto, tanto, tanto... Mas sabe o que eu descobri? (Agora preciso abrir uns tópicos pra responder isso)


  • Que nem tudo que reluz é ouro;
  • Que nem sempre que se perde se sai de fato derrotado;
  • Que nem sempre quando se perde é o fim;
  • Que Shakespeare tinha razão em seu "Manual de sobrevivência" quando disse: "E aceita que não importa quão boa seja uma pessoa, ela vai feri-lo de vez em quando e você precisa perdoá-la por isso", eu acrescentaria "e se perdoar também";
  • Que é perda de tempo ficar olhando pro passado e se prendendo nele;
  • Que as pessoas são diferentes das expectativas que temos nelas e que isso é normal;
  • Que a mente humana é mais pervertida do que se imagina a nossa "vã filosofia";
  • Que eu estou muito melhor do que imaginava;
  • Que decepção não mata, ensina a viver.
Vou seguir a minha vida, criar novas expectativas (porque o ser humano é assim, cabeça de prego...kkk), me decepcionar outras vezes, crescer com todas elas e um dia, quando olhar pra trás, só terei as boas lembranças de tudo que vivi...

Não estou imune, não estou curada, não estou refeita, mas tenho fé que irei conseguir...

Se essa foi a maneira que Deus encontrou pra me mostrar que é preciso deixar certas coisas pra trás, eu sei que foi a maneira mais sábia... Deus nunca erra não é mesmo? 

Lembrei agora de quando eu tava aprendendo a andar de bicicleta, há mil anos atrás (rsrs)... Eu caia, me arranhava, parava, chorava e mesmo assim eu tentava de novo e hoje, três mil anos depois, num é que eu ainda sei dominar a magrela? Rs... Se eu tivesse desistido, certamente seria muito mais difícil guiar minha motoca hoje.

A dor que me invadiu foi assustadora mas me fez crescer muito... E melhor que isso, me mostrou que nada estava errado, que o destino tinha feito as coisas certinhas, que eu que estava insistindo na porta errada, que a vida seguiu e eu que fiquei lá atrás... Foi uma bigorna que caiu na minha cabeça mas fez com que ela se abrisse de novo...

Espero, me esforço e peço a Deus que me ajude a ser forte nas minhas convicções e nas escolhas que eu também fiz... 

Só me resta agradecer a força que recebi, a Deus, ao meu anjo protetor (eu acho que é mais de um porque eu sou difícil viu, rs), aos amigos do face, do CEAC e da vida... Ontem, mesmo sem saber o que estava acontecendo comigo (eu não consegui falar e nem quero mais falar) eles me abraçaram, secaram minhas lágrimas, me fizeram entender o proposito das coisas e ainda sorrir...

Que todos possam refletir sobre o mal que fazem aos outros, voluntária ou involuntariamente, lembrando-se sempre que: "O plantio é livre, mas a colheita é OBRIGATÓRIA"...

Plantemos no HOJE as sementes felizes do amanhã...

Abraço!

(Essa Fabrine está pensando num plano B... Se não for desta vez que mudará de cidade, ao menos de casa ela quer mudar... E lá vamos nós encaixotando as tralhas... rs)

Escrevendo em off...



Mais tarde eu volto pra trazer minhas reflexões sobre o azedume de ontem...

Uma despedida difícil... (Pelo tanto que fui feliz)


Obrigada pelos melhores dias da minha vida, pelos melhores sorrisos e por todas as lições que este sentimento me deu.

Vá em paz e que a felicidade seja sua recompensa...

Adeus!

segunda-feira, 17 de setembro de 2012

Arggggg, eu quero vomitaaaaarrrr....

Sabe aquela hora em que você descobre coisas dolorosas que alguém que você AMA fez e que te dão ânsia de vômito? 

Que você pode fazer um estrago sem tamanho na vida do FDP e a sua vontade de fazê-lo ferve dentro de você? 

Que seu sangue borbulha nas veias de ódiooooooooo????

Estou exatamente assim agora...

Acho que se ele aparecesse em minha frente eu iria presa por homícidio...

Meu Deus, que ódiooooooooo...

Me ajuda Senhor a esquecer, me ajuda Senhor a não fazer nada que me arrependa...

Que a própria vida devolva a este MALDITO tudo que ele me fez...

Me perdoa Senhor pelo veneno que está me consumindo mas eu tenho sangue nas veias...

Não sei se sinto mais ódio de mim ou dele...

Que os amigos espirituais me ajudem a arrefecer esse LODO que tá em mim agora...

(Leia essa letra Fabrine, leia, releia, leia de novo, torne a ler até seus olhos doerem, até seus olhos sangrarem... LEIAAAAAA...)


Vendetta! Vendetta!

Rosa de Saron

O seu limite é o que te faz sentir que há uma saída
Quando tudo o que vê é uma chance de se vingar?
O sangue sobe e você corre atrás de quem te feriu, ok
E depois de tudo acabar, o que vem depois?


Nunca será fácil controlar o ódio, nunca foi
Da força à injustiça há somente um passo


E então, antes que embarque em uma vingança
Lembre-se, antes de sair, que você cave duas covas
E assim feito, mais rápido do que a luz
Mais rápido do que o som, virá o arrependimento
Fica o aviso: Aqui, quem zela pelo outro, preserva seu maior bem


Ultrapassar os seus limites
Não é um erro menor do que ficar aquém deles
Se o que quer é redenção então vire a outra face
E a única marca que vai te sobrar é o perdão

Um poema bem lembrado por um amigo hoje cedo...


Poema em linha reta
Fernando Pessoa(Álvaro de Campos)


Nunca conheci quem tivesse levado porrada.
Todos os meus conhecidos têm sido campeões em tudo.

E eu, tantas vezes reles, tantas vezes porco, tantas vezes vil,
Eu tantas vezes irrespondivelmente parasita,
Indesculpavelmente sujo,
Eu, que tantas vezes não tenho tido paciência para tomar banho,
Eu, que tantas vezes tenho sido ridículo, absurdo,
Que tenho enrolado os pés publicamente nos tapetes das etiquetas,
Que tenho sido grotesco, mesquinho, submisso e arrogante,
Que tenho sofrido enxovalhos e calado,
Que quando não tenho calado, tenho sido mais ridículo ainda;
Eu, que tenho sido cômico às criadas de hotel,
Eu, que tenho sentido o piscar de olhos dos moços de fretes,
Eu, que tenho feito vergonhas financeiras, pedido emprestado sem pagar,
Eu, que, quando a hora do soco surgiu, me tenho agachado
Para fora da possibilidade do soco;
Eu, que tenho sofrido a angústia das pequenas coisas ridículas,
Eu verifico que não tenho par nisto tudo neste mundo.

Toda a gente que eu conheço e que fala comigo
Nunca teve um ato ridículo, nunca sofreu enxovalho,
Nunca foi senão príncipe - todos eles príncipes - na vida...

Quem me dera ouvir de alguém a voz humana
Que confessasse não um pecado, mas uma infâmia;
Que contasse, não uma violência, mas uma cobardia!
Não, são todos o Ideal, se os oiço e me falam.
Quem há neste largo mundo que me confesse que uma vez foi vil?
Ó príncipes, meus irmãos,

Arre, estou farto de semideuses!
Onde é que há gente no mundo?

Então sou só eu que é vil e errôneo nesta terra?

Poderão as mulheres não os terem amado,
Podem ter sido traídos - mas ridículos nunca!
E eu, que tenho sido ridículo sem ter sido traído,
Como posso eu falar com os meus superiores sem titubear?
Eu, que venho sido vil, literalmente vil,
Vil no sentido mesquinho e infame da vileza.

Amanhã eu me arrependo... Mas hoje eu quero dizer...

Sei que não devia dizer, mas direi...
Sei que não devia sentir, mas sinto...
Sei que deveria me arrepender, mas não me arrependi...
Sei que foi só um momento de fraqueza, mas foi mágico...
Sei que o amanhã me cobrará, mas pagarei o preço...

Não, eu não devia dizer, mas...

Te amo!

Mágico...



sexta-feira, 14 de setembro de 2012

O fim de semana promete... Snif...Snif...

Acho que tô com dengue...

Buáááááá...

Apenas divagando no meio da tarde...


"Que a força da minha alma seja também o vapor que me impulsione pra vida"... (Fabrine...)

(Essa Fabrine encontra-se "meio assim"... Sabedora dos seus deveres, lutando por sua melhoria e diferente do que ela sabia de si... Ah, querendo um abraço em especial, embora saiba que não o terá mais... Nunca mais... 16 dias e muita coisa pra assimilar...)

Só querendo mesmo...


quarta-feira, 12 de setembro de 2012

Um pouco de umidade no ar por favor...

Três dias com dor de cabeça, nariz ressecado e sangrando...

O quê está acontecendo com o ar, alguém me explica?

Puxa, e olha que nem tenho as alergias dos mortais...

Melhoras pra mim e pra você que tá como eu...

Abraço!

(18 dias...)

terça-feira, 11 de setembro de 2012

E a vida torna ao eixo, e a caminhada ganha força, a mente cria um foco e a força??? Essa Deus providenciou pra mim...


Depois de mais um período de atribulações, eis-me aqui...

Depois de minha mãe ficar dias em tratamento intensivo, e sair "inteira" desta peleja, volto para minha casa, para os meus "discos e livros e nada mais"...

Deus sabe mesmo das coisas não é?

Ontem resolvi DEFINITIVAMENTE tomar as rédeas da minha vida e abrir meu caminho com meus próprios braços... E a noite, quando Júlio ressaltou o quanto somos responsáveis pelo nosso caminhar, eu vi que a mensagem que tinha "beijado minha intuição" pela manhã estava correta...

Hoje, por minha decisão, é o primeiro dia do resto da minha vida...

Não vou mais me desrespeitar, nem agir dissimuladamente, não sem antes passar em revista o que me desvia de mim...

Eu continuo amando, e aprendendo a lidar com isso (mesmo não sendo amada), continuo no firme pensamento de não querer "viver por viver", continuo não querendo "me envolver para passar o tempo", continuo buscando minha reforma íntima, minha melhora como ser humano (embora precise lembrar que também sou mulher)... Enfim, não vou agir contra mim em nome de nenhuma força contrária...

Desejo apenas seguir meu caminho, melhorando as coisas que posso, perseverando na mudança de coisas que hoje ainda são difíceis de mudar, entendendo que algumas realmente não posso mudar e pedindo sabedoria a Deus para distinguir umas das outras.

Com isso só me resta desejar a você um lindo dia e que seu caminho seja sempre pautado no amor...

Abraço!!!!

(19 dias separam essa Fabrine do seu novo "destino"... Que os anjos digam: Amém!!!!)