domingo, 30 de setembro de 2007

Por meu... Coração...

Um coração frio...


É capaz de machucar

De ferir

De matar...


Um coração que ama...


É capaz de gerir

De acolher

De curar...


Dois corações distantes...


São capazes de ferir

De amar

De Proteger

De apunhalar...


Os corações...


Não foram feitos para o mal

Não é esta sua função...


O coração...


Foi feito para juntar

Para sorrir

para unificar...


Coração...


Símbolo do amor

Símbolo da vida

Não se permita ferir

Não se permita macular...


Cumpre tua função no BEM

Não se deixe pelo mundo calar...


Ah, Coração...

Ah!


(Palavras molhadas pelo pranto, que se originou em tuas frias palavras... Eu só te disse "olá"... Não precisava tamanha secura nas palavras... Os corações não foram criados com esta função... Que Deus cuide sempre de ti... Sempre... Meu coração te saúda, te cumprimenta, sorri pra ti... Mesmo quando só existem motivos para chorar... Fica em paz... Deus te proteja.. Assim seja!)

Alma triste... Peito clamando a Revolução...


" Nós que, pelo império das circunstâncias, dirigimos a revolução, não somos donos da verdade, menos ainda de toda a sapiência do mundo. Temos que aprender todos os dias. No dia em que deixarmos de aprender, que acreditarmos saber tudo ou que tivermos perdido nossa capacidade de contato ou de intercâmbio com o povo e com a juventude, será o dia em que teremos deixado de ser revolucionários e, então, o melhor que vocês poderiam fazer seria jogar-nos fora..."
(CHE GUEVARA)

sábado, 29 de setembro de 2007

Um dia de contemplação...

A vida é tão legal....

Hoje eu quero apenas contemplar....

Contemple também...












A beleza da vida está na simplicidade, na natureza...

Em nós...

quarta-feira, 26 de setembro de 2007

Começando a trabalhar o livro 2 - a missão... rsrs...

Tenho 14 dias pra começar e terminar a edição do meu segundo livro, observando as normas da ABNT... Isso se quiser concorrer no concurso de obras literárias da minha Universidade...

Ano passado eu concorri com o meu "Instabilidade"... Não houve ganhadores na categoria... Os meus incentivadores voltaram a fazer força pra que eu colocasse ele de novo pra concorrer ou que eu editasse um novo para esta função...

Estou pensando...


Não gostaria de pagar mico de novo... Mas quem sabe eu não consiga? O "Instabilidade" tinha 100 textos (poesias) e 113 páginas... Este ano o edital reduziu o número mínimo de páginas para 30... Quem sabe eu não posso arrumar os textos novos, pescar uns do "Instabilidade" e formar um novo concorrente?

O negócio é perseverar... E começar a editar... Claro... rs...

Abraço!

Obs.: o edital está no site:
http://www.uesb.br/, se você quiser concorrer também vá lá ver, de repente a gente consegue ganhar juntos... São 4 categorias... Vá lá... leia... Abraço de novo.. rs...

Lições, decisões e micos...

Depois de um momento difícil sempre vem uma reflexão... E dela uma imensa vontade de mudança... Essa coisa do "deixar pra traz"...

Estou esvaziando a mochila da minha existência, me livrando de coisas que não preciso carregar...

Passei duas semanas trancada dentro de mim, buscando respostas para algumas perguntas que ficaram sem explicação... Algumas continuam ecoando em minha mente... Outras eu consegui calar...

Não vou falar aqui do que descobri mas das decisões que tomei...

Primeiro resolvi que não vou mais insistir em ser Engenheira Agrônoma... Não tem nada a ver comigo... Eu sou das letras, não dos números... Ficarei apenas mais um semestre... E ano que vem.... Tcharannnnn... JORNALISMO!!!!!

Decisão tomada agora é hora de trabalhar as ações seguintes... As conversas, acordos, novas decisões, escolha de faculdades, cidades, esperando o resultado geral do ENEM (mesmo indo de encontro a minha posição em relação ao PROUNE)... Em alguns dias começo a fazer isso... No momento, o mais importante foi a decisão... Agora é trabalhar o resto...

Seguindo adiante, descobri em mim uma vontade imensa de emagrecer... Entrei numa academia semana passada e tô firme... Suando e assim expurgando algumas dores da alma...

Tinha feito este plano no começo do ano, naquelas listas de coisas que desejamos executar no ano que se inicia... E que, vamos confessar, quase nunca cumprimos... rsrs... Eu cumpri, meio que involuntariamente, quase todas... Só a que dizia "encontrar um amor de verdade e que valha a pena" que ainda não aconteceu... Ah! A leitura também anda deficiente, mas tô cuidando disso...

Voltando a coisa da academia...

Descobrir um novo prazer na vida... Essa coisa de malhar é uma coisa tão boa... Eu tinha esquecido disso... Tanto tempo sem praticar nenhuma atividade física... E a superação? Cara, é bacana demais... Semana passada eu caminhava a 4,3 km/hora, hoje, uma semana depois já caminho em 6,1 km/hora... Já chego a 100m/min... Tô orgulhosa de mim... 40 minutos na esteira, 30 na bicicleta, mas uma aula aqui, outra ali... Agora uma pausa para contar os micos...

Semana passado (no 3º dia) inventamos (somos 3 amigas malhando juntas) de fazer aula de jump (aquelas que você pula numa miniatura de cama elástica)... Eu morrendo de medo de cair, das molas quebrarem, sei lá... Eu me desequilibrava o tempo inteiro, mas pulava igual a uma perereca... kkkkk... Foi uma descoberta dolorosa mas eu consegui... Sem contar que riamos o tempo inteiro de nós mesmas, isso amenizou muitoooo o "sofrimento"... Mas nada se comparou ao dia de hoje... kkkk...

Chegamos muito cedo na academia e resolvemos que íamos fazer aula de spining (aeróbica na bicicleta), depois eu e uma das amigas íamos fazer aula de swing baiano (dança... axé mesmo...rs)... E lá fomos nós... kkkkkkk... Apenas uma de nós continuou... Eu não aguentei... Quem inventou aquilo não tinha juízo não... kkkk... Um tal de pedala em pé, senta, mais rápido, mais leve... Cara... Sem contar que era uma luz de boate, com direito a globo e tudo... kkk... Uma sala fechada, minúscula, teto de zinco... Eu quase morri... kkkkkk... Saimos e fomos pra aula de dança... Até aí normal... Qual o baiano que não dança? Ahaaaa... Vocês nem imaginam... Era um tal de requebra pra lá, mãos pra lá, e sobe, e desce, e corre, e tinha umas correografias cheias de "swing baiano"... Eu, com uma coordenação motora notável (kkkk), me perdi todinha... Dançar eu danço, até bem por sinal, mas eu viajei na maionese... E claro, ria de me acabar... Resultado: 30 minutos de aula e desistimos... Voltamos a boa e velha esteira, 40 minutos... Eu ainda fiz mais 10 minutos de bicicleta (afinal já tinha sofrido um trauma no "spining"... kkkk)... Cheguei em casa moída... Suada demais... Só a lama (por que o pó estava molhado... kkk)...

Mas, brincadeiras a parte, eu tô muito bem na academia... O professor disse que não se preocupa comigo pois estou muito bem... No que depender de mim cumprirei a minha meta: Emagrecer até o Natal... (E agora que decidi viajar nas férias como tinha planejado... Affff... Eu não volto atrás disso... Vou viajar sim... Já tinha planejado mesmo... Não vai ter o mesmo sabor, mas eu vou sim...)

Eu cresci muito depois da "queda" que contei aqui (em posts anteriores)... Tomei as decisões que estava adiando, aprendi coisas novas, sorri mais, fiquei mais forte... Sinto falta do que se foi, penso muito mesmo nisso, mas quem sabe o que causou esse "afastamento"? Enquanto isso eu vou vivendo... Decidindo, suando, planejando e, não vou mentir pra mim nem pra vocês, com uma esperança de que o que se foi resolva voltar e me permitir completar minha lista de planos para o ano em curso...

Ah, como última informação, eu decidi otimizar o meu tempo... Vou fazer um cronograma com todas as atividades do meu dia e acrescentar atividades nas horas vagas... Quero ler mais (tenho uma fila imensa de livros aqui... Comprei muitos dos que eu queria durante este ano... Alguns deles estão na embalagem ainda...), voltar a bordar (eu bordo de verdade, ponto de cruz e vagonite... rsrs... Tá pensando o quê? Sou uma menina prendada... rsrsrs...), escrever com maior regularidade... Enfim, vou me disciplinar... Ter horários definidos afim de aproveitar melhor o meu tempo... "A persistência faz o hábito"... Disciplina, é isso que preciso... Ah, dormir mais também... rs...

Enfim, estou recomeçando, redescobrindo, retomando planos, reestabelecendo metas...

Agora é trabalhar!

Disciplina e metas, minhas palavras de ordem a partir de agora...

Vamos comigo?

Ah, também vou fazer um concurso público e inscrever um livro meu num concurso de obras literárias... Mas isso fica para outro post...

Abraço!

sexta-feira, 21 de setembro de 2007

Re-postando... Para realmente nunca esquecer...

Peço desculpas aos que lerem esta postagem e vejam que está repetida, mas sou a maior leitora deste espaço e preciso mesmo destas palavras agora...


Perdoem... Perdoem...






ORAÇÃO DA SERENIDADE

"Concedei-me, Senhor, a serenidade necessária para aceitar as coisas que não posso modificar, coragem para modificar aquelas que posso e sabedoria para distinguir umas das outras".

Pensamento, sentimento... Permitindo sentir... Mesmo sem querer...


Nas duas últimas semanas venho sido forçada a muitas atitudes de superação...

Ganhando e perdendo coisas muito importantes...

Bem dizem que aprendemos pelo amor ou pela dor...

Não tem duas semanas e eu tive um baque tão forte, uma situação tão difícil, tão inesperada que me desestruturou... Uma coisa é você ver uma estrutura rachada cair, outra é você ver algo sólido, planejado, querido, desejado, bem cuidado, ruir... E ainda mais de uma forma tão triste como foi... Ainda mais vindo de uma situação que já tinha vida própria, que trazia tanta alegria...

Tive muita ajuda do meu anjo guardião... Tudo aconteceu na véspera de um dia tão complicado... Eu fui mais forte do que imaginei ser e consegui concentrar no que estava por vir... Mesmo assim não foi o suficiente... Eu tinha 3 provas finais na faculdade no dia seguinte e o resultado foi desastroso: reprovei nas 3 discilplinas... Coisa que um dia eu vou conseguir consertar...

Mas ao coração não se engana e coração de mulher então... Eu bem tentei fingir que nada estava acontecendo mas não consegui... Não se apaga algo tão importante com um punhado de frases duras... Se for uma situação ruim já não é fácil ainda mais quando se trata de algo bonito, algo em que você acredita, em que você apostou suas fichas... Estou ainda machucada...

Hoje, mesmo não querendo, não buscando, não permitindo, meu pensamento se voltou para o que se foi... Parece que agora sim eu consegui me permitir sentir a perda... O espaço preenchido e abandonado... Só hoje eu consegui parar e deixar a emoção fluir...

É tão estranho quando alguém que você ama e acredita diz a você que o que você é não importa mais...

O pior é quando a pessoa que te machuca sabe que vai te ferir, sabe que vai doer, sabe que já faz parte de você... Demonstra assim uma crueldade tão grande... Tipo: "Eu sei o que você sente... Mas... Não me importo... Vou te machucar mesmo assim"...

Sou muito frágil ao lidar com determinadas situações e me machuco muito porque sempre acho que existe um motivo forte para as pessoas tomarem determinadas decisões... Sempre acho que o ser humano é bom, até que se prove o contrário... Mas que honestidade é fundamental ao lidar com os sentimentos alheios, isso é!

Se a pessoa te acusa de alguma coisa deve ao menos fundamentar sua acusação e ouvir o seu lado da história... Você ao menos tem o direito de entender o que levou a tal decisão... Por que a dúvida é mais cruel do que o ato em si... Se alguém te bate você ao menos tem o direito de saber porque está apanhando... Isso é ser justo!

Mas eu acredito que não fui má... Que se fiz mal foi na intenção do bem... Se bem que acho que não cabe mais explicar...

Mas assim é a vida: encontros e despedidas (como disse num post anterior)...

Mas hoje se você, que se foi, ler este post e o anterior, vai saber que pensei em você, porque o "meu sentimento" é verdadeiro... E foi construído em base sólida...

Eu não saberia chegar aqui e mentir...

Sinto sua falta... Por que gosto de você...

Amanhã eu posso me arrepender do que escrevi, por ter exposto o que sinto, mas este é o espaço onde deixo os meus sentimentos... Aquilo que se passa em mim... Não sei representar...

Mesmo que um dia você diga que não posso falar do que sinto, por que você não sente... Aqui eu posso sentir, dizer, fazer, escrever o que eu quiser... Este é o meu mundo de sonhos... E hoje, você visitou o meu mundo, os meus sonhos, a minha saudade... Hoje eu pensei em você!

Espero que isso passe, já que agora só em mim vive o sentimento...

Perdi... Mas será que em algum momento eu tive de verdade?

Hoje eu tenho que emergir do fundo do oceano... Tentar recuperar o que perdi na faculdade... Na vida... Já que o que se foi não torna mais...

Agora reconstruir é emergente... É vital...

Pena você ter ido embora... Tanto ainda tínhamos por construir...

Mas cada um é um mundo...

Seja feliz Colibri... Mesmo que teu vôo seja para tão distante de mim...

Se você for feliz, de alguma forma eu também serei...


É isso, caro leitor... Você também tem coisas acabando e começando por aí que sei... Vamos juntos?

Conto com você!

Abraço!

Só para você saber que ainda... Penso em ti...

Penso em Ti
Jorge Vercilo

Eu queria não sentir essa saudade
Que me faz perder o sono e querer mais, mais, mais
Eu queria segurança e liberdade
Mas agora só contigo eu fico em paz, paz, paz...
É a mente que anuncia quando o coração nos trai
Abre as asas, alça vôo, voa, vai, vai, vai...
Minha alma se liberta cada vez que eu penso em ti
Vai no fundo da saudade e me traz, traz, traz
esses olhos que eu não esqueço nunca mais

Penso em ti
Se eu for lembrar de mim eu vou pensar em ti
Penso em ti
a cada pôr do sol que eu vivo sem poder te ver
Penso em ti
é só deitar na cama e a chama clama-te
penso em ti
até querendo te esquecer

Eu queria não sentir essa saudade
Que me faz perder o sono e te querer mais,mais,mais
Eu queria segurança e liberdade
Mas agora só contigo eu fico em paz, paz,paz
É a mente q anuncia quando o coração nos trai
Abre as asas,alça vôo, voa, vai, vai, vai
Minha alma se liberta cada vez que eu penso em ti
Vai no fundo da saudade e me traz, traz, traz
esses olhos que eu não esqueço nunca mais

Penso em ti
no dia a dia, no meio da rua eu penso em ti
Penso em ti
na correria de Copacabana, mesmo ali
Penso em ti
passando pela tua esquina eu penso em ti
Penso em ti
andando pela praia as ondas vão bater em mim
Penso em ti
é só pegar o violão e eu penso em ti
Penso em ti
e quando você dorme
Penso em ti
Se eu for lembrar de mim eu vou pensar em ti
Penso em ti
A cada pôr do sol que eu vivo sem poder te ver


(Não escondo sentimentos... Tinha que dizer isso aqui... Penso, sinto falta... Saudades...)

quinta-feira, 20 de setembro de 2007

Em minhas mãos...



Tenho um detonador agora ante os meus dedos...

Pronto, armado, esperando o toque de minha mão...

O fim sob meu comando...

Aguardando minha ação...


Eis que o fim está próximo...


Distâncias...

10cm... Cansaço...

05cm... Do meu braço...

3...

2...

1...

BUMMMMM!!!!!!!!!!!!!!


Eis aqui decretado o meu....


FIM!!!!!!


(Fabrine, 20.09.07.... UESB... A tarde...)

Hoje... Só hoje...

Hoje a lágrima é fria

Como o fel que vem dos corações...


Hoje a lágrima é cinza

O sorriso não encanta

O sorriso sequer engana...


Hoje o azul do céu é falso

Como aqueles que ao teu lado estavam

Como letras que não formam frases

Como reflexo disforme no espelho a se formar...


Hoje... Só hoje...


(Fabrine, 20.09.07.... Depois do resultado do semestre... Depois de uma semana de caos...)

Começo da minha desconstrução...


É... Já vi que ando mais solta do que deveria...

Ando dispersa, isso pra não dizer perdida...

Muitos dos caminhos que tracei para este ano se mostraram errados... Ruas tristes... Sem saída...

Hoje as perdas se acumularam e o soluço foi inevitável... Depois da queda o coice...

Puxa como eu queria ter um amigo hoje... Aqui...

Algumas vezes os olhos de alguém querido aliviam tantas dores... Mas as pessoas estão ocupadas demais com suas vidas... O que eu posso cobrar? Eu mesma tenho tão pouco a oferecer...

Estou me sentindo como na canção: "Um edifício no meio do mundo" (Ana Carolina)...

A vontade que eu tinha agora era de estar num lugar bem longe... Contemplando o infinito... Me sentindo partícula do universo...
Hoje todo meu vazio está preenchido de agonia...

A vontade que sinto é de encher de ar meus pulmões e, em seguida, liberar um grito tão alto, tão forte, que conseguisse esvaziar tudo que fora tão dolorosamente preenchido...

Hoje eu vi que a sorte prevalece ao espírito preparado... A quem, ao menos, tem mais esperteza que eu...

Quero minha casa, meu quarto, minha cama, a proteção que existe embaixo do meu edredom... Envolvida no calor do meu mundo de ilusão... Nos braços do meu amigo de pelúcia que sempre me acolhe, me protege, me ouve... Deixa que minha cabeça repouse em seu colo... Que minhas lágrimas molhem seu dorso... Que está sempre ali, na porta dos meus meus sonhos... Velando o meu dormir...

Parem o mundo... Eu quero descer...

Tudo novo de novo...


Hoje eu cheguei a uma conclusão: Se é pra recomeçar e reconstruir que seja de forma completa!!

Resolvi mudar tudo... Comecei a malhar...

Agora é pra valer...

Vou plantar o meu jardim pois ninguém vai me trazer flores...

Se é pra ser diferente que seja por inteiro...

Xô preguiça... Agora eu vou é ser feliz... Sorrir, dançar, cantar, suar, escrever, ler... Agora eu vou é aproveitar...

Como diz o Máscara: ALGUÉM ME SEGUREEEEE!!!

O novo tempo começa agora... De corpo e alma...

E você, vem comigo neste mergulho? Vamos lá, vamos nos reencontrar... Este é o melhor dos encontros: Você e o que há de melhor em ti...

Se quiser vir comigo é só começar...

Abraço!

terça-feira, 18 de setembro de 2007

Algo para nunca esquecer...


ORAÇÃO DA SERENIDADE


"Concedei-me, Senhor, a serenidade necessária para aceitar as coisas que não posso modificar, coragem para modificar aquelas que posso e sabedoria para distinguir umas das outras".

Coisa boa é ter amigos!

Hoje eu vi que ter amigos é tãooooooo bommmmm!!!

Passei o dia inteiro com uma dor de cabeça de cão (tenho que ver isso... ir ao médico... mas sempre deixo pra depois... afff... rs), fiz umas bobagens danadas, daquelas que depois você pára e se pergunta: "Que merda foi essa que fiz?" E imediatamente você vê que não tem mais jeito, que seu discurso foi por água abaixo... Tudo por conta de uma dor de cabeça daquelas (tenho enxaqueca... algumas vezes é insuportável...), o pior é que fui de encontro a classe que represento... Ainda bem que o meu ato "trésloucado" foi vencido pela lucidez de alguns... É, algumas vezes o corpo domina a mente, e aí acontecem as coisas mais absurdas... Mas eu superei já...

Mas o mais importante do dia foi saber que tenho amigos tão queridos... Como os escoteiros: Sempre alerta!

Desde que tive uma situação muito complicada na semana passada (que não vale nem a pena relatar de tão absurda que foi) ninguém me deixou um tiquinho que fosse sozinha, triste, abatida... Fizeram graça, me incentivaram, me fizeram sorrir, me ajudaram a cair na real: Nem todo mundo é o que aparenta! (e eu achando que o defeito era meu... rs)

Foram tantos abraços, bilhetinhos, docinhos, carinhos, chameguinhos que até esqueci que tinha sido maltratada por alguém a quem quis tanto bem...

Com tanto apoio eu consegui manter a calma mesmo diante do caos (fim de semestre, provas, trabalhos, estágio, falta de grana, dores, sono, cansaço, stress, coisas que só quem viveu este fim de semestre pode dimensionar... ah, e ainda o golpe de uma pessoa querida na véspera de um dia em que eu tinha 3 provas muito importantes... e eu disse: "Deus, eu só posso chorar depois das provas, me ajuda aí"... e aconteceu... meus amigos vinheram ao meu socorro, tanto os encarnados como os espirituais... foi uma força incrível que me invadiu... eu consegui manter a lucidez mesmo com o mundo desabando...
]
Hoje vi que vida e diversão tem que andar juntas...

Fui ao shopping do nada com uma amiga... Descemos do ônibus da universidade as 19h, olhamos uma pra outra e dissemos: vamos passear no shopping? Aí não deu outra...

Foi engraçado... Resolvemos tomar um milk-shake e eu (como aquelas crianças gulosas) pedi o maior deles... kkkk... Já tem umas 4 horas isso e ainda estou me sentindo mal... Toda enjoada... Também pudera, 700ml de milk-shake deixariam até o king kong enjoado... kkk... Mas até isso foi divertido... Por que eu fiz com prazer... Eu ri tanto que acabei enjoando mais ainda... kkk...

Mas o melhor disso tudo é saber que tenho amigos, que tem tanta gente neste mundo que gosta de mim, que torce por mim, tanta gente que luta junto comigo, que quer meu bem... E eu me preocupando por que "uma pessoa" disse que não gosta de mim... Como fui injusta comigo em me deixar abater... Se Cristo, que foi infinitamente melhor do que eu, não agradou a todos, por que eu ia agradar? É muita pretensão minha...

Mas dizendo a real... Eu tenho pena de quem não gosta de mim... Eu sou tão cuidadosa com os que gosto, brigo até as últimas consequências pelo bem estar dos meus queridinhos... Quem me conhece sabe a amigona que sou... Eu como sal junto... Sou verdadeira, sincera, amiga, companheira... Eu divido, somo, multiplico... Mas tem gente que se basta, que vê nos outros os defeitos que não existem, apenas para diminuir... E gente que vive de diminuir os outros não é feliz... Por que no fundo é uma pessoa sempre só... Que sempre encontra companhia nas paredes, na solidão... Cercada de pessoas e sozinha... Eu tenho pena de gente assim...

As pessoas não foram concebidas para serem melhores ou piores, foram criadas para crescerem juntas, na diferença... Aí reside a beleza da vida: A DIFERENÇA!

Cazuza tem uma canção que fala muito bem disso (postarei no fim do texto a letra), se chama "Blues da piedade"....

Não vale a pena dispensar sentimentos a quem não os merece...

Não se deve brincar com os sentimentos de ninguém...

O mundo dá tantas voltas... O que nos garante que não vamos encontrar quem nos machuque também? " A SEMEADURA É LIVRE, A COLHEITA OBRIGATÓRIA!"

Sempre disse aqui e em toda minha existência: para mostrar a beleza do meu caminho não preciso desfazer do caminho do outro...

Aproveito agora para deixar um conselho a você que ler este texto: Se encontrar alguém que demonstre sentimentos por ti não seja rude, aceite, cuide... É tão ruim quando você acredita em alguém, vê beleza, verdade, quando você confia, destina seus sentimentos a este alguém e no fim a pessoa vem e, por capricho, te machuca, te apedreja, destroi o que você construiu... Não pelo seguimento da relação (seja de amizade, amorosa, de colegas), mas pelo fato de um ato isolado (de uma pessoa de má conduta) abalar sua fé em todo o resto...

Saint Exupery escreveu no seu livro, O Pequeno Principe: "Tu te tornas eternamente responsável pelo que cativas"...

Não seja uma semente ruim no jardim da existência de quem quer que seja... Se não puder ser o sol, seja uma estrela, mas nunca seja treva, dor, agonia... Seja o bem... Persista no bem...

Eu aprendi que devemos agir solidariamente e com verdade sempre... Isso fez de mim uma pessoa querida... Alguém capaz de fazer sorrir, de auxiliar, pois, se eu não puder ajudar, se não souber "consertar sua bicicleta", ao menos eu posso sentar com você e chorar...

Amigos são para isso...

Hoje, mais do que nunca, eu vi o quanto meus amigos me querem bem, o quanto eu sou feliz por isso... E como eu já disse aqui, ninguém é querido por ser mal... Para alguém gostar de você em algum momento você deve ter feito algo de bom para este alguém... A gente não sorri para desgraças... A gente sorri para o que é bom...

Deixo então a reflexão: Você tem feito mal a alguém? Sua conduta lhe desabona? Você feriu alguém com seus atos e/ou palavras? Pare agora e imagine-se no lugar de quem você machucou ou ofendeu... Imagine-se ouvindo o que você disse, recebendo o golpe que você aplicou... Imagine a dor que causou...

Viu como é doloroso ser ofendido, magoado, insultado? Já imaginou ver seu castelo de cartas derrubado pela maldade alheia?

Nossos telhados são de vidro, podemos, através dele, ver a bela paisagem ou receber uma pedrada... Tudo vai depender do que eu fiz aos outros... Se plantei boas sementes e as reguei, verei da minha janela um belo e sorridente jardim... Se plantei urtiga certamente uma pedra poderá estilhaçar nossa janela... TUDO É REFLEXO DAS NOSSAS ESCOLHAS...

Espero que você, que leu este texto, reflita sobre como está conduzindo a sua vida... Se ver que algo está errado, pare e conserte... Só você pode corrigir os erros que cometeu...

Tente... Você vai se sentir bem melhor...

Abraço!

(Ah... Obrigada meus amigos que tanto amo... Não me senti só um minuto nesta última semana... Obrigada Senhor... Que bom que tanta gente gosta de mim... Que bom que eu plantei tantas boas sementes... Me permita Pai a força para sempre regá-las...)

Ops... Ia esquecendo a letra da música que prometi...

Blues da Piedade
Cazuza
Composição: Roberto Frejat/Cazuza

Agora eu vou cantar pros miseráveis
Que vagam pelo mundo derrotados
Pra essas sementes mal plantadas
Que já nascem com cara de abortadas

Pras pessoas de alma bem pequena
Remoendo pequenos problemas
Querendo sempre aquilo que não têm
Pra quem vê a luz
Mas não ilumina suas minicertezas
Vive contando dinheiro
E não muda quando é lua cheia

Pra quem não sabe amar
Fica esperando
Alguém que caiba no seu sonho
Como varizes que vão aumentando
Como insetos em volta da lâmpada

Vamos pedir piedade
Senhor, piedade
Pra essa gente careta e covarde
Vamos pedir piedade
Senhor, piedade
Lhes dê grandeza e um pouco de coragem

Quero cantar só para as pessoas fracas
Que tão no mundo e perderam a viagem
Quero cantar o blues
Com o pastor e o bumbo na praça

Vamos pedir piedade
Pois há um incêndio sob a chuva rala
Somos iguais em desgraça
Vamos cantar o blues da piedade

Vamos pedir piedade
Senhor, piedade
Pra essa gente careta e covarde
Vamos pedir piedade
Senhor, piedade
Lhes dê grandeza e um pouco de coragem...

sábado, 15 de setembro de 2007

Um dia bacana...


Hoje eu consegui perceber tanta coisa...

Meus amigos, meus discos, meus livros... Minha vida...

Somos tão tolos e vendemos tão barato o que realmente importa...

Hoje eu saí de casa, passei o dia fora, enxerguei meu mundo por outro ângulo... Com outros olhos...

Agora eu mesma me basto...

Me deu uma vontade tão grande de cantar uma canção da Legião Urbana...


Os Anjos


Hoje não dá

Hoje não dá

Não sei mais o que dizer

E nem o que pensar


Hoje não dá

Hoje não dá

A maldade humana agora não tem nome

Hoje não dá


Pegue duas medidas de estupidez

Junte trinta e quatro partes de mentira

Coloque tudo numa forma

Untada previamente

Com promessas não cumpridas

Adicione a seguir o ódio e a inveja

As dez colheres cheias de burrice

Mexa tudo e misture bem

E não se esqueça: antes de levar ao forno

Temperar com essência de espírito de porco,

Duas xícaras de indiferença

E um tablete e meio de preguiça


Hoje não dá

Hoje não dá

Está um dia tão bonito lá fora;

E eu quero brincar


Mas hoje não dá

Hoje não

Vou consertar a minha asa quebrada

E descansar


Gostaria de não saber destes crimes atrozes

É todo dia agora e o que vamos fazer?

Quero voar p'ra bem longe mas hoje não dá

Não sei o que pensar e nem o que dizer


Só nos sobrou do amor

A falta que ficou.


E porquê a vida é assim eu vou continuar seguindo, com os olhos erguidos, secos, direcionados ao futuro que me aguarda... E que será lindo... Da cor que eu quiser...

Valeu Mestre por mais esta lição...

E eu????

Vou por aí...

Abraço!

Outra mensagem amiga... (Que coisa mais deliciosa é ter amigos!)



Sonhe aquilo que você quiser.

Seja o que você quer ser,

Porque você possui apenas uma vida

E nela só se tem uma chance

De fazer aquilo que se quer.

Tenha Felicidade bastante para fazê-la doce.

Dificuldades para fazê-la forte

Tristeza para fazê-la humana.

E esperança suficiente para fazê-la feliz.

As pessoas mais felizes

Não têm as melhores coisas.

Elas sabem fazer o melhoras oportunidades que aparecem

Em seus caminhos.

A felicidade aparece para aqueles que choram.

Para aqueles que se machucam.

Para aqueles que buscam e tentam sempre.

E para aqueles que reconhecem a importância

Das pessoas que passam por suas vidas.

O futuro mais brilhante

É baseado num passado intensamente vivido.

Você só terá sucesso na vida

Quando perdoar os erros

E as decepções do passado.

A vida é curta, mas as emoções que podemos deixar

Duram uma eternidade.


(Clarice Lispector)

(Fala sério... Com tanta gente que gosta de mim no mundo eu vou me deixar abater por uma que não gosta? JAMAIS! Você não gostar de mim só mostra que nunca mereceu o sentimento que te destinei... Você é uma pessoa pequena demais... Lembre-se: Semeadura livre, colheita OBRIGATÓRIA!!!)

Recomeçar...


Observe a natureza, tudo nela é recomeço.

No lugar da poda surgem os brotos novos.

Com a água, a planta viceja novamente (renasce).

Nada pára.

A própria terra se veste diferentemente todas as manhãs.

Isso acontece também conosco.

A ferida cicatriza, as dores desaparecem, a doença é vencida

pela saúde, a calma vem após o nervosismo.
O descanso restitui as forças.

Recomece.
Anime-se.

Se preciso, faça tudo novamente.

Assim, é a VIDA!!!!


(Linda mensagem mandada por uma amiga muito querida no orkut... Assim é a vida... E eu sempre RECOMEÇANDO...)

quinta-feira, 13 de setembro de 2007

O que não me mata me fortalece...


Tolo é aquele que pensa que vai me derrubar, me abater, tirar a minha força, roubar a minha paz....

Perda de tempo!!!

Eu sou como a fênix que renasce das cinzas, como lobo que enfrenta rosnando o inimigo... Sou feita de aço, esculpida no concreto... Teu mal JAMAIS me atingirá...

Tenho a fé dos desgraçados, que sabem o fim de todas as coisas...

Há muito deixei de acreditar na VERDADE do ser humano... Não seria teu falso semblante que me enganaria... Não me ludibria a tua "face envolta em serenidade"...

As máscaras sempre caem... SEMPRE!!!!

No teatro da vida só os bons atores sobrevivem... Não há lugar para canastrões...

Pena... Perda de tempo!!!

Quisera me derrubar, tentando me atingir a traição... Mas o inimigo que tem dignidade, o inimigo merecedor de admiração é aquele que olha nos olhos mesmo quando crava uma afiada faca no peito de seu opositor... É aquele que não foge das explicações... Ele sai sujo da batalha mas o faz com dignidade... O Inimigo ético sangra na batalha mas trata seu opositor como igual... Ele diz a verdade, doa a quem doer...

Não me abaterás, inimigo de baixa estirpe, de alma mesquinha, porque minha essência é a verdade... "DUELA A QUEM DUELA"...

Saio de cena com o peito sangrando mas com a verdade estampada nos olhos... Não apunhalo ninguém pelas costas...

Pena que te julguei maior do que eras... Pena que te super estimei...

Tua alma é pequena demais...

Agora segues... Que tu encontres um inimigo a tua altura, e que, ao menos a ele, tu tenhas coragem de tratar com verdade!!!

A batalha da vida se vence lutando, não derrubando a traição...

Seja HONESTO com você, inimigo de vil conduta... A VIDA NÃO CONDECORA OS COVARDES...

Boa sorte em tuas batalhas...

Adeus...

ADEUS!!!!


Vá em paz, pois como uma fênix: EU RENASCEREI DAS CINZAS!!!!!!!!

domingo, 9 de setembro de 2007

Perdemos tanto tempo da vida tentando entender o que não se pode explicar...

Hoje eu vivi uma das maiores emoções da minha vida...

Não sei se todos sabem mas sempre me senti inferior, preterida, menor, sempre me senti incompleta, infeliz, sozinha, vazia...

Tive meus sonhos estilhaçados e nunca consegui recuperar os cacos... Sempre sangrando, sempre sofrendo... O que sempre me consolou foi saber das palavras de Cristo: "A Felicidade não é deste mundo"... Isso renovava minhas forças quando não me restava mais nem a fé para prosseguir... Isso sempre tornava a me fazer erguer os olhos...

Achava que ninguém me amava, que se eu morresse não faria falta... Eu sempre perguntava aos que amava: "Se eu morrer você chora?" Na esperança de ouvir algo que me fizesse sentir querida...

Passei minha existência mendigando atenção, sentimento... Mendigando amor...

Não me sentia bem em nenhum lugar, sempre achava que era errada pro mundo... Que estava fazendo mal às pessoas por eu existir...

Um dos meus maiores obstáculos nesta existência foi estabelecer uma relação mais próxima com minha mãe... Sempre fui tratada de maneira dura por ela... Criando assim um grande bloqueio em minha mente no que diz respeito ao amor materno... Me achava o patinho odiado (como na história do patinho feio)... Nunca me enxerguei como alguém passível de nenhum bom sentimento, e mesmo assim, eu me esforçava pra ser boa... Até me anular para outros brilharem eu topava... Eu queria um sorriso, um abraço, um elogio, um gesto bonito que fosse... Eu precisava disso...

Sempre fui de poucos amigos (sempre tive medo de fazê-los e perdê-los)... Me criei sozinha, sem perguntar, sem conversar, sem pedir proteção (apesar de ser o que mais desejava fazer)... Me feri, quebrei a cara, me machuquei e superei, sempre sozinha...

Nunca achei que a vida me concederia alguma FELICIDADE...

Há alguns anos eu encontrei (na religião) respostas para algumas das minhas perguntas...

A felicidade não é deste mundo / Este é um mundo de provas e expiações / Persiste no BEM e o Bem te resguardará / Ama teu próximo como a ti mesma / Tenha fé / Sempre temos "alguém", nunca estamos sós / Pede resignado que o Pai te atenderá...

Vivo agora um momento de tomada de decisões de extrema importância... E me faltava a resposta do Pai para poder começar a agir, para começar a traçar minhas metas (e aqui reforço: MINHAS METAS!)...

Em se tratando de vida afetiva...

Passei maus bocados por pensar que eu amando (sem retribuição) era o bastante... Que fazer o bem apenas bastaria... Me machuquei sempre e um dia eu cai de joelhos no chão e pedi: "Senhor, tira de mim a capacidade de amar... Seca meu coração pois não consigo mais aguentar a dor das chagas que o amor me traz... Não sou merecedora de Tua clemência Pai, por isso, seca meu coração... Se não posso amar alguém que me ame, alguém que me edifique, que caminhe de mãos dadas comigo, que queira construir uma vida nova e de paz comigo, então Pai, tira de mim a capacidade de amar"...

Eu pedia, pedia, pedia... E doía muito pedir isso, sabendo que tenho tanto amor aqui dentro do peito, tanta vontade de dividir este sentimento... E assim Deus fez: Secou o pranto, fechou as feridas e me trouxe alguém que quer construir, que, como eu, quer uma vida nova, uma nova chance de ser feliz... E eu desci os joelhos ao chão e agradeci ao Senhor a graça concedida...

Em se tratando de sonhos profissionais...

Escolhi erradamente o que queria ser e acabei num curso totalmente diferente do que sonhava... Mas mesmo assim eu cresci... Como ser humano, como ser crítico, capaz de discernir sobre coisas que jamais imaginei... Hoje eu conheço muito mais do mundo, muito mais de mim, muito mais da vida... Hoje, por ainda não ter certeza do que quero, consigo enxergar bem o que não quero...

Me foi concedido um dom pequenino e que precisava deste espaço para exercitar... O pequeno e iniciante dom da escrita (ainda de forma muitoooooo incipiente). E agora tenho em minhas mãos a oportunidade de consertar a rota e voltar a caminhar rumo a este velho (e já desbotado) sonho... Estou a beira de conseguir começar a graduação tão sonhada, tão desejada... Mas sabemos que "escolhas implicam em perdas e não em ganhos"... E agora chega a hora de começar a abrir mão de algumas coisas, de perder o medo de outras, de perder o medo de SER FELIZ...

Mesmo sabendo que a felicidade não é deste mundo é nele que devemos começar a construí-la...

Tenho que estabelecer as prioridades e fortalecer a minha fé...

O horizonte está na ponta do meu lápis... Tenho 'eu' que desenhá-lo...

Mas não é tão fácil como parece... tem um grande obstáculo: Como dizer isso a quem me sustenta? A quem me mantém? Como assumir para minha mãe que errei e preciso do apoio dela para retornar ao meu caminho? Ao caminho dos meus sonhos?

Hoje, num ambiente envolto de energias positivas, nos abraçamos e, pela primeira vez nesta existência, dissemos uma a outra o quanto nos amamos e ela ainda disse: "Minha filha, seja feliz pois assim eu também serei"... Eu não consegui conter a emoção e chorei tanto em seus braços, me deixei envolver no seu abraço... Me senti aquela menina que tanto quis, que tanto buscou proteção, carinho, amor... Me senti na porta do céu... Foi a sensação mais gratificante da minha vida...

Ela sabe que eu a amo, sabe o quanto me envergonho dos meus erros, sabe que eu seria incapaz de desapontá-la ainda mais... Só não sabe que meu sonho é outro e que viver esta vida me sufoca, está me matando aos poucos...

Ao conversar com o amigo, anjo e amor que o Senhor me concedeu ouvi dele: "Menina, não é a mim que você tem que convencer que quer seguir seu sonho... É a sua mãe e a você mesma"... Eu sabia disso, eu sei disso, mas não achava que seria capaz de dizer a ela que minha felicidade está em outro lugar... Que não consigo mais me anular em função desta graduação... Sempre tive medo de decepcioná-la de novo... E hoje, ao ouvir de sua boca "filha, seja feliz que assim eu também serei", isso foi como se a mão que aperta o meu coração afrouxasse um pouco e um sopro de coragem adentrasse meus pulmões (Agora sim, meu amor, eu consegui absorver o que você me disse... Por que eu precisava ouvir dela isso, pra saber que o que importa é que eu seja feliz... Que isso não vai machucar ela, entende?)...

Eu precisei de muitos tombos, de muitas feridas, muito sangue e lágrimas expurgar até chegar aqui e ver que eu posso ser feliz... Que também sou importante, para a vida e para os que amo...

Isso não se aprende num piscar de olhos, num minuto de conversação... Você tem que galgar um longo caminho até ver que o mundo também te pertence e que você é parte do mundo...

Passamos a vida buscando respostas instantâneas para questões que não são passíveis de explicação... Só a vivência, a persistência, o caminhar pela vida nos pode explicar, e, por falta de entendimento (pois somos seres imediatistas), não conseguimos entender que a vida se constroi aos poucos, tijolo a tijolo, pé ante pé, e que cada um constroi sua existência no seu tempo, segundo o tamanho das suas pernas...

A caminhada é longa, dolorosa e cheia de desvios... Resta a nós persistir, insistir, perseverar...


"O caminho das águas também é feito de pedras e o rio não para"... (Ana Carolina)


Chega agora a hora de tomar as rédeas da minha existência, hora de "escrever" a minha história segundo as minhas concepções e anseios... Chegou a hora de abrir o caminho com meus próprios braços... Se vou conseguir não posso afirmar... Mas uma certeza eu tenho: VOU TENTAR!!!!!!

Experimente TENTAR também...

SEJA O AUTOR DA SUA HISTÓRIA!!!!!

Abraço!!!!

sexta-feira, 7 de setembro de 2007

Anjo triste... Asas caídas... Peito machucado... Apenas vazio...

Eu preciso expurgar de mim a vida que me impuseram...


De repente o meu castelinho de cartas caiu e o único dom que me restava foi-se pelo ralo..


NÃO CONSIGO MAIS ESCREVER!


O véu da idiotia talvez tenha caído sobre mim e levado consigo a força que eu tinha com as palavras...


Agora me torno mortal, simplória, resto, pó... Um tanto de nada...


Agora cai a minha armadura, desaba então o meu escudo, desgruda de mim o campo invisível que me protegia...


Não posso mais nem me mostrar nem me esconder... Eu sou as minhas palavras e se elas se vão o que resta de mim? O que posso mostrar ou esconder? O que resta de mim sem as palavras?


Acho que vou demolir este espaço e me recolher ao mundo da insignificância, ao mundo de vazio, aquele mesmo mundo que eu habitava antes de vir aqui e pintar estas paredes com minhas "tintas palavrais" (assim mesmo que você leu "palavrais")...


Um mundo frio e cheio de cavernas escuras... Eu vagava em suas trilhas e jamais conseguia me achar... Nunca fui feliz neste mundo... Aliás... Nunca fui feliz em mundo nenhum... Nem no mundo da minha imaginação...


Sempre achei que a solidão fosse meu porto-seguro, minha fortaleza... Hoje ela me dilacera... Faz de mim pedaços do que nunca fora... Do que nunca serei...


Estou anestesiada, no que diz respeito a inspiração... Parei diante da minha imagem congelada no espelho... Não ouço mais o eco que vinha de mim... Agora, só ouço os "ecos do silêncio"...


Me tornei vazio, nada, sombra, espectro do que nunca fui...


Eu morri de certa forma...

Por hora... Adeus! Melhor, até breve... Quem sabe?


Abraço!